Tecnologia 5G será passo decisivo, avalia CNC
image

Tecnologia 5G será passo decisivo, avalia CNC

Os desafios e as oportunidades da implantação da tecnologia 5G no Brasil foram o tema de mais uma edição do Encontro com a Imprensa Internacional, evento promovido pela imprensa internacional em colaboração com a Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira no Brasil (Acie), com patrocínio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Para falar sobre o assunto com os jornalistas estrangeiros, foram convidados o ministro das Comunicações, Fabio Faria, e o presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais. O presidente da CNC, José Roberto Tadros, participou por meio de uma mensagem de vídeo.

 

Tadros disse que as tecnologias precisam avançar continuamente para atender às novas necessidades do universo digital, com as pessoas e empresas cada vez mais conectadas. Daí a importância do 5G no Brasil. “É um passo decisivo que daremos para o desenvolvimento do nosso país, das empresas, da economia e das pessoas”, avaliou o presidente da CNC.

 

Ao ressaltar que são vários os atores envolvidos na implantação da tecnologia 5G no País, Tadros destacou que uma boa coordenação desse processo, que resulte no estímulo aos investimentos privados, em uma regulamentação adequada e em um ambiente concorrencial saudável, será um grande legado. “Acima de tudo, são os interesses do Brasil que estão em jogo, o que é melhor para o País, o que é mais vantajoso, com uma visão pragmática e objetiva a orientar nossas decisões”, afirmou.

 

O encontro, realizado no formato on-line, teve como apresentador o jornalista de economia George Vidor e a participação do presidente da Federação das Câmaras de Comércio Exterior (FCCE), Paulo Fernando Marcondes Ferraz.

 

Segundo o ministro das Comunicações, o Brasil, mesmo em 2021, possui cerca de 40 milhões de pessoas que não possuem acesso à internet. “O presidente Bolsonaro garantiu um aporte de R$ 40 milhões no leilão para levar internet para esses 40 milhões de pessoas que ainda não têm acesso”, disse Fabio Faria, ressaltando que existe a obrigatoriedade de, até julho de 2022, todas as capitais do País estarem com o 5G. “Mesmo com o prazo para 2022, eu acredito que no dia seguinte ao leilão as empresas já começarão a instalação da tecnologia”, concluiu Faria.

 

Fonte: Portal do Comércio - CNC